segunda-feira, 23 de junho de 2014

NESTA COPA DE TANTAS SURPRESAS, A MAIOR DELAS É A SELEÇÃO DA COSTA RICA


San Jose, capital da Costa Rica, é uma das principais cidades da América Central




Se, antes de começar esta  Copa do Mundo, você apostasse 10 reais contra 100 que a Espanha seria eliminada logo nas duas primeiras rodadas, assim como a Itália, Inglaterra e Portugal, seria considerado doido varrido e internado num hospital  psiquiátrico. E se apostasse que a desconhecida Costa Rica estaria classificada às oitavas de final como campeã  do Grupo D, derrotando dois fortes concorrentes ao título, seria colocado numa camisa de força, considerado débil mental.

Milagres não acontecem em Copas, mas surpresas sim, e surgem os resultados mais inesperados. A tão falada lógica perde feio. Quando, na estréia, a seleção da Costa Rica não tomou conhecimento do Uruguai e enfiou nele 3 a 1 sem a menor cerimônia, o resultado foi considerado uma tremenda zebra

.E quando, na rodada seguinte, também ignorou os quatro títulos mundiais da Itália (séria candidata ao penta) e ganhou dela  por 1 a 0, muitos analistas do futebol, ou falsos catedráticos, tomaram outro susto. E a maioria dos torcedores se perguntava: - Afinal, que país é este?

Então, a Costa Rica é tema obrigatório do blog, postado na tarde de 23 de junho, quando ainda não estão definidas as 16 seleções que restam, e as oito partidas que vão compor as oitavas de final, nem sua ordem.A esta altura, sabe-se apenas que a Holanda, com 3 vitórias e 9 pontos,  é candidatíssima ao título, que já lhe escapou 3 ou 4 vezes; e que Alemanha, Argentina e Brasil também estão na briga pela taça de ouro.

Se a Costa Rica pode parar nas oitavas, ou se vai chegar às quartas de final, o futuro vai nos dizer. Mas ela já revelou ao mundo qualidades que poucos conheciam: tem um time disciplinado e organizado, com jovens talentos; corre muito e  joga sério;  respeita os adversários; e é leal. E  parece pronta para desafiar seleções consideradas mais poderosas, porque representam paises mais ricos e desenvolvidos, com maravilhosos estádios (sem roubalheira) e  craques milionários.

  Que a grande surpresa da Copa 2014 é a Costa  Rica, isto é quase unanimidade. O Chile também surpreendeu e parece mais forte e entrosado do que em outras competições.. A Bélgica é outra boa concorrente, melhor do que em Copas anteriores.  

Por enquanto, o título de maior craque da Copa parece estar entre Robben  e Van Persie, da Holanda; Messi ,da Argentina; e Neymar, candidato natural. O Brasil, por enquanto, não apresentou aquele decantado futebol-arte, tão prometido. Tem potencial para isso. Escrevo antes da partida com Camarões, em que é favorito absoluto e tem obrigação moral de dar uma goleada, pois está devendo.. Pelo jeito, vai  pegar o Chile nas oitavas de final, fazendo tremer o Mineirão. A Holanda seria muito mais perigosa.


A torcida da Costa Rica encantou as cidades brasileiras por onde passou

Mas vamos falar um pouco mais sobre o país Costa Rica, que não tem Forças Armadas. Todo o dinheiro que seria utilizado na compra de caças supersônicos de bilhões de dólares, navios de guerra, helicópteros, tanques e blindados em geral, canhões, metralhadoras, morteiros, fuzis e armas de fogo, foi canalizado para a educação gratuita da população. Seu sistema educacional é considerado o melhor da América Central,  Ou de toda a América Latina.



 LEMBRANÇAS DE UMA ESCALA EM PUERTO LIMÓN


Nesses mais de 45 anos de contínuas viagens, só estive uma vez na Costa Rica, rapidamente, em abril de 2005, a bordo do navio MSC Lirica, que atracou em Puerto Limón  por 5 horas, após uma travesia do Canal do Panamá.

Foi uma experiência agradável e surpreendente: paisagens muito bonitas; belas praias, sempre  limpas; porto muito organizado, sem pedintes ou vendedores de bugigangas (nem batedores de carteira); e segurança absoluta para o visitante, mesmo sem soldados fardados.

Dois motoristas de táxi nos atenderam, ambos gentis e educados, bem informados, dando explicações convincentes sobre os monumentos e atrações no caminho. Provamos a comida local, à base de peixes, e a cerveja nacional foi aprovada. Preços honestos. O dólar é aceito em todo o comércio.A moeda local é o colón.  


Puerto Limón é escala habitual dos navios que cruzam o Canal do Panamá


A república da Costa Rica, com população de 5 milhões, tem índice de alfabetização de quase 100%..Seu território tem extensão de 51.100  km2.  Os vizinhos mais próximos são Nicarágua, ao norte, com 120.250 km2, e Panamá ao sul, com 75.117 km2.  O caminho mais curto do Brasil até lá é via Panamá. Há voos diários da Copa Air.

Costa Rica foi colonizada pela Espanha desde o século16, e se tornou independente em 1821.Adota o princípio da neutralidade política, sem se envolver nas habituais brigas de seus vizinhos. Recorde-se que Nicarágua e El Salvador tiveram guerras civis em 1979, e Honduras e Nicarágua vivem se estranhando.


Hélio Fraga –Editor
23 de junho de 2014
Trabalhos de edição e postagem: Ana Cristina Noce Fraga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário