quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

DE BELO HORIZONTE, VOTOS DE FELIZ NATAL A MILHARES DE SEUS FILHOS, TÃO DISTANTES






Há pouco menos de 2 anos, este blog acabou se tornando um forte elo de ligação com cidadãos de Belo Horizonte, e de todas as regiões de Minas Gerais, espalhados pelos quatro cantos do mundo. Naturalmente, saudosos de sua terra, da família e dos amigos, dos ex-companheiros de trabalho ou vizinhos.
Poderia citar, agora, mais de 300 cidades do mundo onde vocês estão - por toda a Europa Ocidental e do Leste; Portugal e seus territórios ultramarinos; toda a Escandinávia; Hungria, Polônia, República Tcheca, Eslováquia, Estônia, Eslovênia, Croácia,  Montenegro, Letônia e Lituânia; mineiros espalhados por mais de 40 Estados dos EUA e por todas as regiões do Canadá; e centenas de outros ganhando sua vida e exercendo sua profissão em lugares distantes como Alasca, Havaí, Japão, China, Coréia do Sul, México, Tailândia, Singapura, África do Sul e Islândia.
Este blog natalino é dedicado a vocês, com algumas imagens da bela decoração de Natal na Praça da Liberdade. Que, nesta data tão festiva, vocês se recordem da antiga Belo Horizonte que conheceram, do trânsito fácil, da pizza quentinha na Cantina do Ângelo, do sanduíche de pernil na Padaria Boschi,  da Guarda Civil tomando conta das ruas, das matinês dos cines Brasil e Metrópole, das horas dançantes no DCE.

Vivam deste passado - a gente era feliz e não sabia -, para não ficarem amargurados ou revoltados com esta tremenda bagunça de agora: a incompetência gritante do Poder Público, a saúde em estado terminal, o péssimo nível da educação, a insegurança generalizada, as guerras de quadrilhas de traficantes,  o caos urbano e o trânsito infernal por falta de obras indispensáveis, as ciclovias sem ciclistas, o viaduto que desabou em plena Copa do Mundo (envergonhando nossa cidade), os surtos de dengue, média de 20 assassinatos a cada final de semana, as maternidades ameaçando fechar por falta de verbas.
Não dá para sentir  saudades desta Belo Horizonte pretensamente "moderna", onde as favelas se agigantaram morro acima e morro abaixo, mas agora se chamam aglomerados, onde milhares de pessoas continuam vivendo miseravelmente, por mais verbas e bolsas que o governo populista distribua.
Problemas existem em toda parte, em maior ou menor escala, e isso vocês estão cansados de saber. Mas vocês não podem imaginar o grau de degradação moral  a que nossa terra amada e abençoada chegou. Nosso povo está simplesmente enojado diante de tanta roubalheira escancarada, tanta sordidez e corrupção na classe política, a destruição de um  patrimônio nacional como a Petrobras, tantas falcatruas daquelas que eram consideradas as maiores empreiteiras do país. Ainda bem que temos uma Policia Federal e um Ministério Público firmes e atuantes, última esperança de salvação da nossa nação.

Muitos de vocês me conhecem desde os anos 60, 70 e 80, nos bons tempos da coluna esportiva diária no "Estado de Minas" e dos programas "Bola na Área" na extinta TV Itacolomy. Outros me acompanharam por mais de duas décadas através do Caderno de Turismo do "Hoje em Dia", que podia estar brilhando até hoje (pois tinha qualidade comprovada, grande prestígio e mais de 20 prêmios e homenagens recebidos no exterior -, mas foi extinto friamente, sem o menor respeito ao leitor, em novembro de 2013, por uma errada decisão empresarial - pois era viável economicamente, bastava ter uma gestão comercial menos omissa e incompetente.



Exatamente por me conhecerem e acompanharem há tempo, quero lhes dizer hoje, de coração aberto: se eu tivesse 20 anos a menos, me mudaria em 30 dias para os Estados Unidos, escolhendo Fort Lauderdale para morar, pois foi  o primeiro solo americano em que pisei há 49 anos, em janeiro de 1966. Desta vez, chegaria levando a família toda. Ficar no Brasil é um fardo pesado, por toda essa imoralidade que nos cerca. Nosso país nos envergonha, diariamente. Faltam-nos determinação, coragem e vontade para fazer esta mudança radical que já tarda demais.
O Brasil mais justo e humano, mais sério, menos corrupto, é tarefa para nossos netos e bisnetos construírem.

 Que Deus lhes dê ânimo e força.
A todos, Feliz Natal e muitas alegrias em 2015. Peço desculpas por ter me ausentado esse período, mas já estou de volta. 

Hélio  Fraga - Editor
Trabalhos de postagem e edição: Ana Cristina Noce Fraga

Nenhum comentário:

Postar um comentário