quarta-feira, 29 de abril de 2015

MIL ENCANTOS DO PORTO E VALE DO DOURO, E AS CAVES DE VINHOS EM VILA NOVA DE GAIA

O Porto e Vila Nova de Gaia estão separadas pelo Rio Douro

Esta é uma forte impressão pessoal, resultado de mais de quatro décadas de andanças lusitanas, de buscas e pesquisas: o turista que não visitou a cidade do Porto, o Vale do Douro e as caves de vinhos em Vila Nova, e também não passou por Viana do Castelo, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Peso da Régua, Matosinhos, Braga e Guimarães não pode dizer que verdadeiramente conhece Portugal. Visitar o Norte do país é indispensável.

Há mil encantos a descobrir nesta região sempre muito verde, onde se produzem alguns dos melhores vinhos do mundo, porque são cidades ricas em história e tradição, com uma culinária excepcional - festa para os olhos e a boca. Resumindo: Portugal é muito mais do que Lisboa, Cascais, Estoril, Ericeira, Setúbal, Évora, Beja, Coimbra, Óbidos, Fátima, Sintra, Caldas da Rainha, Santarém, Alcobaça, Mosteiro da Batalha, Abrantes e Nazaré. E também não se pode ignorar o Alarve: Faro, Portimão, Albufeira,  Olhão, Tavira, Lagos, Loulé e Vila Real de Santo Antonio.
Sem jamais querer ofender tantos amigos em Lisboa: na cidade do Porto, o tratamento ao visitante  nas lojas, metrô, trens, táxis, restaurantes, museus e atrações turísticas -  é muito mais cordial e ameno, mais caloroso. O Porto é uma cidade grande, mas não se comporta como tal. Cresceu muito, agigantou-se economicamente, mas se manteve sempre acolhedora e menos estressada - a começar pelo trânsito. Não se ouvem buzinas, e respeitam-se sinais e faixas de pedestres.
A partir de sua demorada entrada na União Europeia, Portugal modernizou radicalmente sua estrutura rodoviária, com a chegada das autopistas, viadutos, túneis e postos de pedágio (aqui chamados de portagem). Pela via expressa A1, são 399 km até Lisboa, e há também ligações por trens dos Comboios de Portugal-CP, empresa estatal. Existe ainda uma movimentada ponte aérea da TAP, utilizando Airbus 320 e 319, e jatos menores como os Embraer 145.

Como O Porto é a via natural para  acesso do centro e norte de Portugal ao oeste e sudoeste da Espanha, a cidade de Valença, mais ao norte, fica a apenas 32 km de Vigo, 98 km de Santiago de Compostela e 176 km de La Coruña. A conservação das rodovias portuguesas é muito boa e vale a pena alugar um carro. Comparadas com as precárias rodovias de grande parte do Brasil, a sinalização em Portugal é primorosa, e os mapas indicam claramente os principais acessos às cidades. 
Se não tiver muito tempo disponível, ao chegar ao norte de Portugal o visitante fica em dúvida  sobre o que pode ver nos próximos dias. As indicações óbvias são Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Barcelos e seus famosos galos coloridos de porcelana, a Igreja do Bom Jesus do Matosinhos em Braga, as faianças e porcelanas de Viana do Castelo e os marcos históricos da realeza portuguesa em Guimarães. 

Há excelentes hotéis e pousadas, e restaurantes familiares na maioria das cidades e próximos das estradas. No mais, é aproveitar o tempo no Porto e degustar os melhores vinhos do mundo nas caves de Vila Nova de Gaia. Já pode anotar algumas das marcas que vai testar: Quinta do Noval, Graham's, Taylor's, Churchill's, Cockburn's, Sandeman, Ferreira, Offley, Forrester, A. Ramos Pinto, Real Companhia Velha,  Kopke, Rozès, Wiese e Krohn, Sogevinus e outros. 
Há museus do vinho, onde o turista percebe a dimensão da força econômica do Vale do Rio Douro, e o que representam os vinhos para as exportações portuguesas. O melhor período para visitar as caves de Gaia vai de maio a outubro. Algumas ficam abertas de segunda a sexta, entre 9h30 e 12h, e de 14h30 às 16h. Mas há outras, como a Kopke, abertas todos os dias, entre maio e outubro, das 10h às 19h. 

Ao final do blog, vejam os sites das principais produtoras de vinhos do Porto, tradicionalmente dominadas por famílias britânicas - como os Symington, que, entre outras marcas, produzem os Graham's, Dow's e Cockburn's. Um negócio de bilhões de euros.


O PORTO É PATRIMÔNIO HISTÓRICO DA HUMANIDADE
O Porto é a segunda principal cidade de Portugal e autêntica capital econômica do Norte do país. Costumam dizer que "a alma de Portugal está no Porto", e têm suas razões. Nela convivem, em harmonia, um centro industrial em expansão, um movimentado pólo cultural, um comércio atraente e variado, e a riqueza cultural de seu centro histórico, que levou a cidade a ser considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Em 2001, Porto foi a Capital Europeia da Cultura, e o marco desta comemoração foi a abertura da Casa da Música, com impressionantes formas geométricas, e sua principal sala de concertos - um projeto do holandês Rem Koolhaas.


O Porto fascinante, a segunda maior metrópole de Portugal
A cidade encanta os turistas à primeira vista, e lhes oferece variados museus - em destaque, o Museu Nacional de Arte Contemporânea, mais conhecido por Fundação de Serralves; a Casa Museu Guerra Junqueiro, um centro cultural edificado em memória do famoso escritor e poeta; e o Museu Soares dos Reis, um centro cultural de arte nacional dedicado ao famoso escultor português.

O metrô do Porto atende a toda a cidade, além das vizinhas Vila Nova de Gaia e Matosinhos, chegando mais ao norte até Póvoa do Varzim. São 6 linhas principais. O maior movimento está na histórica estação de São Bento, famosa pelos seus azulejos coloniais. A maioria das linhas termina no Estádio do Dragão, do Futebol Clube do Porto, recentemente eliminado da Liga dos Campeões da Europa pelo Bayern de Munique.
Um das facilidades do sistema de metrô é o acesso de trem ao Aeroporto Internacional, que antigamente tinha o nome de Pedras Rubras (anos 70) e depois passou a se chamar Sá Carneiro em honra de um político português. Também pode-se ir  de metrô suspenso, passando sobre a histórica ponte de ferro, à loja El Corte Inglés, que fica do outro lado do Rio Douro, em Vila Nova de Gaia. Acesso também à Casa da Música,  Torre dos Clérigos, Castelo do Queijo, Caves Croft (em Gaia) e Av.dos Aliados. Entre as estações principais, estão Trindade (ponto de conexões), Sete Bicas, Senhora da Hora, Hospital São João, D. João II, Câmara Gaia, General Torres e João de Deus. 
Turistas podem fazer passeios em ônibus vermelhos de 2 andares. Na linha vermelha, podem descer na Praça da Liberdade, Sé Catedral, Igreja de Santa Clara (funicular), Praça da Batalha, Av. dos Aliados, Torre dos Clérigos, Infante (Palácio da bolsa), a maravilhosa ponte de ferro D. Luis I (funicular), Cais de Gaia, Largo Miguel Bombarda, Plotos (Cantareira), Pérgola da Foz e Palácio de Cristal. 

Pela linha azul, podem parar na Praça da Batalha, Praça D. João I, Santa Clara, Aliados, Hospital Santo Antônio, Casa Museu Teixeira Lopes, Casa Barbot, Jardim do Morro, Serpa Pinto, Cais de Gaia e Largo Miguel Bombarda.

Alguns endereços úteis no Porto e em Gaia: Fundação de Serralves, Rua D. João de Castro 210; El Corte Inglés, em Gaia, Av. da República 1435; Cave Graham's, em Gaia, Rua Rei Ramiro 514; Oceanário Sea Life, rua particular do Castelo do Queijo, no Porto; Cave Croft, em Gaia, Largo Joaquim Magalhães 23; Casa da Música, no Porto, Av. Boavista 604. Acesso ao teleférico de Gaia pela Calçada da Serra 143, no Porto. 

O Palácio da Bolsa, sede da Associação Comercial, é uma joia arquitetônica do século XIX, em estilo neoclássico, classificado como patrimônio nacional. A obra foi iniciada em 1842 e tem forte influência árabe. O prédio recebe 200 mil visitantes por ano.
Destaque ainda para a fachada em azulejo da Igreja do Carmo e as gravuras douradas da Igreja de São Francisco, em estilo romanesco. Excelentes restaurantes típicos (mariscos e massas) e lojas de artesanato estão no Cais da Ribeira, de frente para o Rio Douro e Gaia. 
Para quem se hospedar no Hotel Vila Galé Porto, 4 estrelas, 292 apartamentos e 19 suítes, a vantagem é ficar perto do metrô e a apenas 10 minutos de caminhada da Rua Santa Catarina, principal região de compras da cidade. Tem restaurante de categoria internacional. Diárias promocionais em torno de 90 euros, dependendo do periodo do ano. Fica na Av. Fernão de Magalhães 7. Informações: portoreservas@vilagale.pt. Fone 351/225 191 800.

A TORRE DOS CLÉRIGOS SE DESTACA NA PAISAGEM

Marco arquitetônico do Porto, a Torre dos Clérigos tem 75m de altura

A Torre dos Clérigos é a referência arquitetônica do centro do Porto. Muito esbelta, ela tem 75m de altura, uma obra arquitetônica arrojada, como se fosse um minarete cristão ou um farol para orientar os navegadores da costa. Seu criador e autor foi o arquiteto italiano Nicolau Nazzoni (1748), natural da Toscana. A torre fica na parte alta, que ajuda a destacá-la, e bondinhos amarelos - como o da linha 22, Carmo - passam junto dela.
Nas imediações, os turistas encontram lojas de artesanato, pinturas, bordados, porcelanas, artigos para presentes, recordações de viagem e ainda casas especializadas em vinhos do Douro e exemplares das melhores safras  do Porto Tawny e Ruby. Existem também lojas especializadas em artigos esportivos, como as camisetas (camisolas) do F.C. do Porto, faixas, bandeiras, bonés, cachecóis, blusões etc - tudo nas cores do clube, azul e branco. No momento, faltam 4 rodadas para o fim do Campeonato de Portugal, e o Benfica tem 3 pontos de vantagem sobre o Porto (empataram sem gols no final de semana).

   EXCURSÕES DE BARCO SUBINDO O RIO DOURO

Há passeios de barco subindo o Rio Douro, atravessando uma bela região, com vinhedos nas duas margens. Boa oportunidade para conhecer as principais vinícolas da região, alastrando-se morro acima. Estão sempre bem cuidadas. As festas da vindima acontecem em setembro.

Barcos maiores, para 250 ou 300 passageiros, chegam de países vizinhos - como França e Itália - e percorrem o Vale do Douro com interessados em conhecer mais sobre as vinicolas portuguesas. A melhor parada para almoço é em Peso da Régua, ou simplesmente Régua.
Vinhedos do Rio Douro, onde nascem os melhores vinhos do mundo

Pode-se também fazer passeios pelos históricos Barcos Rabelos, saindo cais da Ribeira, em Vila Nova de Gaia. Os turistas percorrem as rotas feitas pelos produtores de vinho, há mais de 4 séculos. O vinho do Porto tornou-se um negócio de ricas famílias britânicas, que estão nesta região desde o século XVII.
Come-se muito bem no Porto e Vila Nova de Gaia: bacalhau de várias formas, peixes e frutos do mar, caças em geral, carnes variadas desde cerdos a javalis. Num menu (ementa) de jantar, pode-se encontrar coelhos, patos, codornas,  faisões e perdizes. Entre os destaques dos cardápios, como no Chez Lapin (Rua dos Canastreiros 40, Porto) estão o polvo assado no forno e lombinhos de novilho com vinho do Porto. Entre as sobremesas, os deliciosos papos de anjo.

PENETRANDO NAS CAVES DE VILA NOVA DE GAIA
Se esta é sua  primeira vez no Norte de Portugal, prepare-se para uma experiência única: visitar as caves do vinho do Porto em Vila Nova de Gaia; deixar-se fotografar na frente daqueles gigantescos tonéis de carvalho empilhados; degustar marcas famosas, de safras premiadas; e sentar-se em bancos de madeira e mesas em formato de barris, provando petiscos portugueses - de iscas de bacalhau a sardinhas na brasa. E muitos queijos.
O vinho do Porto é responsável pela riqueza desta região

Você pode começar acessando www.turismo.gaiaglobal.pt. Pode até fazer antes um passeio num Barco Rabelo. A concha das caves do vinho do Porto, junto ao Rio Douro, é a sala de visitas de Gaia. Os turistas passam por ruelas íngremes e escadas que os levam aos segredos bem guardados do Vale do Douro. Na Região Demarcada do Douro nascem os vinhos mais famosos do mundo, trazidos pelos Barcos Rabelos, que parecem frágeis canoas mas são muito resistentes.

Junto ao cais de Gaia, os bares antigos e o comércio tradicional de bebidas e pescados convivem agora com modernos restaurantes, muitos deles com deck panorâmico da madeira para melhor vista da Ponte D. Luis I, A paisagem chega a ser inacreditável, principalmente num final de tarde, quando céu se tinge de vermelho na primavera e no verão. Daqui se pode ver, na outra margem, o Convento Corpus Christi e a Igreja de Santa Marinha.
Muitos espaços reservados a manifestações culturais prosperam nas redondezas, como a Casa-Museu Teixeira Lopes, a Casa da Cultura, o Solar dos Condes de Resende, as Galerias Diogo de Macedo e a Casa-Museu Van Zeller. Ao longo do ano, há concertos, espetáculos de bailado, teatro e exposições de artes plásticas.
Gaia é cheia de atrações, como festivais de rock e jazz, encontros de corais, concertos de órgão, festivais internacionais de música, exibições de folclore etc.



QUINTA DO NOVAL, GRAHAM'S, SANDEMAN E FERREIRA PORTO

Chegamos agora aos endereços eletrônicos e físicos das principais caves do vinho do Porto, começando pela Quinta do Noval (www.quintadonoval.com), Av. Diogo Leite 256, bem em frente ao Rio Douro; Porto Graham's (www.grahams-port.com), Rua Rei Ramiro 514;  Offley Forrester (www.sograpevinhos.eu), Rua do Choupelo 54; Porto Cockburn's (www.cockburns.com), Rua D. Leonor Freitas 225; Ferreira Porto (www.sograpevinhos.eu), Av. Ramos Pinto 70; Porto Kopke (www.kopkeports.com); Av. Diogo Leite 310.

Mais endereços para sua agenda de viagens: Real Companhia Velha (www.realcompanhiavelha.pt), Av. D. João II; Porto Adriano Ramos Pinto (www.ramospinto.pt), Av. Ramos Pinto 380; Porto Calem (www.calem.pt), Av. Diogo Leite 344; Porto Sandeman (www.sograpevinhos.eu), Largo Miguel Bombarda 3.
Anote esses também: Porto Rozès (www.rozes.pt), Rua Cândido dos Reis 526; C. da Silva (www.cdasilva.pt), Av. Diogo Leite 154; Porto Wiese & Krohn (www.krohn.pt), Rua Serpa Pinto 149. Esta cave abre todos os dias, de junho a setembro, entre 10h e 20h. Todas as vinícolas têm embalagens especiais de seus produtos para viagem. Algumas promovem palestras e coquetéis de degustação. Os espaços das caves são tambem alugados para festas de casamento e formatura.
Diante do crescimento de negócios na região, hotéis de luxo estão sendo abertos próximos das caves - como o luxuoso The Yeatman - para que haja maior proximidade entre o fabricante e sua rica clientela. São hotéis caros, de alto requinte, verdadeiros palácios parecendo flutuar sobre o Rio Douro.

Nas caves de Gaia, custo médio de uma garrafa de vinho do Porto, de safra recente, variando de 15 a 20 euros. Mas nos supermercados, como no Hiper Continente, pode-se comprar um bom vinho do Porto por até 8 euros, menos de R$ 30. Três ou quatro vezes menos, em relação aos preços cobrados em supermercados de BH. Culpa do frete marítimo e das escorchantes taxas de importação.


A CIDADE DO PORTO NOS CONQUISTOU PARA SEMPRE

O médico Henrique Gil da Costa, Hélio, dra Júlia Adelaide e Ana Maria Noce Fraga
 

Esta vida é cheia de acontecimentos inesperados, que nos marcam para sempre. Quando nós compramos um cruzeiro de 13 noites pelo Mar Negro, no navio Costa Deliziosa, em setembro de 2013, a gente jamais imaginou que esta viagem a dois nos daria a felicidade de encontrar a bordo (ocasionalmente) um casal de médicos portugueses da cidade do Porto, ambos apaixonados pelo Brasil  - o clínico geral Henrique Gil da Costa e a geriatra Julia Adelaide, que tem duas clinicas para idosos no Porto e Vila Nova de Gaia. Nossa convivência foi tão boa que, ao final da viagem, já nos considerávamos velhos amigos recentes.
Foi um dos mais agradáveis cruzeiros de nossa vida, partindo de Savona e escalando nos portos de Katakolon, Izmir, Mykonos, Istambul, Constanta (Romênia) e Odessa e Yalta (Ucrânia), e voltando a Savona. Ótima comida nos restaurantes Albatroz e Club Deliziosa, e agradáveis noites dançantes no Lounge Alcazar e no piano bar Excite. Todas as noites, a gente brindava essa nova amizade com o espumante italiano Ferrari Perlé Millesimato, ouvindo o excelente instrumentista e cantor Emilio Mammano.

O Costa Deliziosa é um navio de 92.600 toneladas, com 294m de comprimento por 32,5 de largura, e velocidade média de 21,6 nós - menos de 40 km por hora. Leva 2.826 passageiros, que têm a seu serviço uma tripulação  variando de 934 a 1.130 profissionais de 30 nacionalidades. O navio conta com 1.130 cabines, da quais 662 com varanda e 106 suítes. O Samsara Spá tem 3.500m2 de área. São 3 piscinas e 4 hidromassagens, além de simulador de Grand Prix, quadra de esportes e minicampo de golfe.

Henrique e Julia já vieram ao Brasil várias vezes, e viajam pelo mundo inteiro, colecionando obras de arte. Têm 4 casas na região do Porto, Matosinhos e Baião, que são verdadeiros museus, com peças incríveis. Dão grande destaque aos artistas dos 5 continentes e colecionam muitas telas de pintores brasileiros. Conhecem os melhores hotéis e praias da Bahia, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.
Os médicos portugueses já estiveram em Minas Gerais, chamam Belo Horizonte de Belô, e ficaram admirados com os tesouros da arte barroca em Ouro Preto, Mariana, Congonhas, Tiradentes, São João del-Rei e outras cidades do Ciclo do Ouro. Respeitam o Brasil, entendem nosso jeito de ser, estão sempre preparados para novas descobertas.
Tendo ao fundo a ponte Dom Luís I, a dra Júlia e Ana Maria

Conversamos durante esses 13 dias sobre afinidades entre Portugal e o Brasil, diferenças culturais, problemas políticos e econômicos, assuntos de  turismo, arte, cinema, gastronomia, música e tudo aquilo que vem travando nosso desenvolvimento, como a roubalheira e a corrupção. Eles são fãs da MPB, especialmente de Emílio Santiago, e admiradores de Tom Jobim e Vinicius de Moraes. E sabem de nossa paixão pelos fados, desde Ester de Abreu e Amália Rodrigues.

 Ao final do cruzeiro, voltamos juntos no voo de Milão a Lisboa, e nos separamos no Aeroporto de Portela de Sacavém - eles voltando ao Porto e nós fazendo conexão para o Brasil na manhã seguinte. Mas prometemos nos encontrar de novo, e depressa. Isso aconteceu na 1ª quinzena de maio de 2014, quando fomos visitá-los no Porto e passamos mais dois dias juntos, antes de seguirmos para Milão e Savona, embarcando noutro cruzeiro - desta vez, pelo navio Costa Favolosa, rumo a Barcelona, Palma de Mallorca, Ilha de Malta e Sicília. 

Eles insistiram muito para a gente se hospedar numa de suas casas, perto da praia, em Matosinhos, mas preferimos o Vila Galé Porto, que já conhecíamos de duas viagens anteriores. Temos conversado sempre por telefone ou e-mail e já combinamos um novo cruzeiro juntos em maio de 2016. Roteiro ainda a definir. 
São pessoas como Henrique e Julia que fazem a gente acreditar cada vez mais naquela amizade sem interesses e fins comerciais, sem pedir, sem cobrar nada - apenas a alegria da boa convivência e o prazer de estarmos novamente juntos.
Nosso próximo encontro já está marcado: será na noite de 13 de julho próximo, segunda-feira, às 20h30, no restaurante do Hotel Vila Galé Coimbra, onde estaremos hospedados com o casal José Cesário e Luzia Figueiredo, voltando de Amsterdam, Bruxelas, Bruges e Paris. Como não temos tempo para ir ao Porto, eles vêm de lá para jantar conosco - um bom bacalhau acompanhado de vinho tinto Versátil, da Casa de Santa Vitoria, no Alentejo. 
Numa futura viagem ao Brasil, Henrique e Julia vêm ficar conosco em Belo Horizonte, e vou aconselhar que façam um bom seguro. Tomara que não caia mais nenhum viaduto na Pampulha, como aconteceu em junho de 2014, em plena Copa. Aqui, temos pelo menos a vantagem de pessoas inocentes, como crianças, não estarem morrendo criminosamente, atingidas por balas perdidas.

-----------
Belo Horizonte/MG - Brasil
Dia 29 de abril de 2014
Editor: Hélio Fraga

Postagem e edição: Ana Cristina Noce Fraga
--------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário