terça-feira, 20 de outubro de 2015

MARAVILHOSAS ILHAS DO CARIBE NOS CRUZEIROS DO NAVIO FREEDOM OF THE SEAS

O Freedom of the Seas transporta o máximo de 3.634 passageiros em seus cruzeiros

Mesmo com escalada do dólar, que torna proibitivos os cruzeiros marítimos fora do Brasil, uma fatia privilegiada do mercado de viagens está acima desses problemas que afligem os passageiros comuns, pagadores de impostos no país da roubalheira. As ilhas fascinantes do Caribe são um dos destinos favoritos dos ricos, em qualquer época do ano, e são o tema de abertura deste blog, visando este período do ano e o início da temporada de 2016. Nossa indicação é o navio Freedom of he Seas, que nunca veio ao Brasil e pertence à RCCL -  Royal Caribbean Cruise Line. Seu diretor no país é Ricardo Amaral, um apaixonado por cruzeiros.


As viagens do Freedom começam em Port Canaveral, no norte da Flórida. O gigantesco navio desloca 160 mil toneladas; mede 339m de comprimento por 56m de largura; e transporta até 3.634 passageiros em cada viagem,

atendidos por 1.365 tripulantes de mais de 30 nacionalidades. Sua velocidade é de 21,6 nós, cerca de 40 km por hora. Há mais dois navios na classe Freedom - o Liberty e o Independence.



Há verdadeira orgia de espaços no Freedom, predominando um conjunto de piscinas e hidromassagens (jaccuzzis); o gigantesco teatro Alhambra, na parte da frente dos decks (andares) 2, 3 e 4, que tem três níveis,

com capacidade superior a 1.800 passageiros. Destaque ainda para os restaurantes Romeu e Julieta (deck 3), Macbeth (4) e King Lear (5), todos na parte traseira (popa).


Este é um dos espaços para recreação infantil a bordo 


Com altura de um prédio de mais de 15 andares, o Freedom of the Seas conta com mais de 12 bares, discoteca, salas de jogos, videogames, quadra de esportes, parede de escalada, campo de minigolfe e o luxo de ondas artificiais para surfar no topo do navio. A atração se chama Flowrider e crianças e jovens podem realmente deslizar por essas ondas. O cassino Royale fica no deck 4, a caminho dos restaurantes e salões de estar.



Os interessados podem anotar as datas de partida do Freedom em Port Canaveral, antigo Cabo Kennedy, junto ao Centro Espacial: saídas em 8 e 22 de novembro,e 6 e 20 de dezembro, navegando na direção de Labadee (Haiti), Falmouth (Jamaica), Georgetown (Grand Cayman) e Cozumel (México), retornando em seguida aos EUAl. Viagens de sete noites. Preços a partir de US$ 799 por pessoa, mais taxas, em cabine  interna (sem vista); US$ 899 em cabine externa, US$ 1.199 em externa com varanda e US$ 1.799 em suíte (só a parte marítima).



Neste mesmo roteiro, as principais saídas do início de 2016 são 3, 17 e 31 de janeiro; 14 e 18 de fevereiro; 13 e 27 de março; e 10 a 24 de abril. Sugiro consultar o site da Royal: www.rccl.com www.royalcaribbeean.com.br. Há ilustrações do Freedom e demais navios da RCCL disponíveis na internet e detalhes sobre diversão a bordo,

restaurantes e bares. Se você tem uma agência de viagens de sua preferência, ela pode cuidar de tudo.



A Royal Caribbean oferece mais de 250 opções de roteiros. Além das Bahamas e ilhas do Caribe, você pode navegar pelo Alasca, América do Sul, Mediterrâneo, Fiordes da Noruega, portos da Ásia, Austrália, Canadá, Nova Inglaterra, Nova Zelândia, Bermudas, Havaí, Canal do Panamá e cruzeiros transatlânticos (travessias da Europa para os Estados Unidos e vice-versa).
A piscina com ondas é uma das atrações mais procuradas no navio




 CRUZEIROS NO PRÓXIMO VERÃO, PAGANDO EM REAIS

A temporada de verão no litoral brasileiro e portos do Atlântico Sul e Cone Sul começa em novembro próximo e se prolonga até março. Este ano, haverá menor número de navios e algumas empresas - como a italiana MSC Cruzeiros - garantem que seu dólar foi congelado a R$ 2,99 desde o mês passado. É bom checar tudo com muito cuidado. Sugestões da MSC:



1) Navio MSC Splendida, cruzeiro de 8 dias e 7 noites para o Nordeste, partindo de Santos para Búzios, Salvador, Ilhéus, Ilha Grande e retorno. Entrada de R$ 119,30 e 10 mensais de R$ 107,37. Custo à vista: R$ 1.193 por pessoa, equivalendo a US$ 399, com acréscimo de taxas marítimas e de serviço.


2) Navio MSC Armonia, minicruzeiro de 4 dias e 3 noites, partindo de Santos e escalando em Cabo Frio e Ilhabela. Custo à vista de R$ 654, base de US$ 219. Ou entrada de R$ 65,48 mais 10 parcelas de R$ 58,94, Cabine interna, categoria Super Bingo.


O MSC Splendida é a maior atração da armadora italiana para esta temporada




Pela Royal Caribbean, no navio Rhapsody of he Seas, com gratuidade para o 3º e 4º passageiros viajando com 2 adultos (cabines quádruplas), há minicruzeiros de 4 dias e 3 noites navegando até Búzios. Preço à vista de R$ 1.105, com entrada de R$ 198,90 mais 12 parcelas sem juros de R$ 75,71. Cabine interna. Valores acrescidos de taxas.



Também pelo Rhapsody, cruzeiro de 8 dias e 7 noites rumo ao Cone Sul, visitando Buenos Aires, Punta del Este e Montevidéu. Preço por pessoa de R$ 2.855 com entrada de R$ 513,90 mais 12 mensais de R$ 195,10. As crianças só pagam as taxas.



A Pullmantur Cruises, com sistema tudo incluído, pelo navio Imperatriz (o antigo Empress of the Seas da Royal), há minicruzeiros de 4 dias e 3 noites para Búzios e Ilhabela, partindo de Santos. À vista, R$ 1.077 por pessoa. Ou entrada de R$ 215,40 mais 12 iguais de R$ 71,80. E outro cruzeiro pelo navio Soberano (ex-Sovereign of the Seas), roteiro de 5 dias e 4 noites para o Rio e Búzios. Preço à vista de R$ 1.243, ou entrada de R$ 248,60 e 12 mensais sem juros de R$ 82,97.



Mais informações sobre esses cruzeiros: www.cvc.com.br. Vejam as condições das viagens especiais no Natal, Réveillon e Carnaval -evidentemente com preços diferenciados.



Uma vista geral da área das piscinas e hidromassagens

ROTEIROS DE RÉVEILLON NO BRASIL E EXTERIOR

A virada do ano no Rio de Janeiro é sempre um espetáculo.


Muitos seguidores do blog estão esperando pelas dicas de viagens de Réveillon, dentro e fora do Brasil,  mas lhes peço um pouco de paciência. As prioridades mais imediatas são o 27º Festival de Turismo de Gramado, de 5 a 8 de novembro, e a reprodução de minha matéria sobre a Ilha da Madeira, oito páginas a cores (74 a 82), publicada pela revista paulista "Qual Viagem", na edição de setembro, que vocês podem ver acessando o site www.qualviagem.com.br 


Sei também que muitos companheiros da viagem da Abreutur em julho estão esperando pelos blogs especiais sobre um passeio pelos canais de Amsterdam e visita aos moinhos em Volendam; o novo show Merveilles do Lido de Paris; o alto de Sacré-Coeur de Montmartre e a Place du Tertre, cada vez mais ocupada por creperias, lojas e restaurantes e com menos espaços para os pintores e caricaturistas; uma inesquecível visita à Biblioteca Joanina, da Universidade de Coimbra, com a Sala dos Capelos e a gastronomia e belezas da histórica cidade às margens do Rio Mondego.

Entre os roteiros prometidos de Réveillon: o maravilhoso espetáculo dos fogos de 

Claro que vamos falar também de Las Vegas, Nova York, Los Angeles, San   Francisco, Nova Orleans etc: e dar dicas de Orlando (os voos diretos de BH/Confins pela Azul, com Airbus A330-200. começam em 16 de novembro), e dos parques de Disney, Estúdios da Universal, Harry Potter, Sea World, Busch Gardens, roda gigante Orlando Eye,  The Mall at Millenia, Orlando Outlets, Florida Mall, e também Fort Lauderdale, Aventura Mall, Bal Harbour, Sawgrass Mills, Dadeland Mall, Coconut Grove, Coral Gables e muito mais.   



 BRUTALIDADE DA MORTE DE REGINA MÚRMURA 




O Brasil, para nossa vergonha, vem mostrando ao mundo inteiro que a cidade do Rio de Janeiro está praticamente sob o domínio do crime organizado, por mais que as autoridades ligadas à segurança pública tentem nos demonstrar que a situação não é tão crítica assim, e que já se conseguiram alguns avanços com as UPPs. Os arrastões nas praias acabam sendo "normais" - como os tiroteios, crianças morrendo por balas perdidas, assassinatos de turistas, estupros em série etc.


Mas os fatos são mais contundentes do que as versões otimistas ou irreais. O tempo corre depressa e a Olimpíada de 2016 fica a cada dia mais próxima (menos de 10 meses). Se o Brasil não montar uma estrutura de segurança pública realmente efetiva, ostensiva  e confiável, nosso  país corre o altíssimo risco de dar um vexame internacional. A grande imprensa estrangeira vai cobrar muito, sem dar trégua. E dirá: "não foi por falta de aviso".


Desde 3 de outubro, quando aconteceu mais um crime brutal numa favela de Niterói  controlada por bandidos, venho esperando uma oportunidade para falar da morte de uma querida amiga da imprensa carioca - a jornalista e empresária Regina Múrmura, 70 anos, casada desde 1967 com o empresário Francisco Múrmura. A imprensa nacional não tratou o assunto com a devida importância. Devia fazer um escândalo, botar o dedo na ferida.

Regina e o marido iam a uma pizzaria em Niterói, e tinham o endereço (Av. Quintino Bocaiǘva), mas havia outra rua com esse nome na favela do Caramujo, controlada por gangues armadas com fuzis de uso militar restrito, cada um avaliado em R$ 50 mil. Baseados nos mapas do aplicativo de orientação de trânsito Waze, eles acabaram chegando ao endereço errado, e foram recebidos a tiros, sem poder recuar. Os traficantes não estavam para conversa, e deram novos tiros. Em pânico, Francisco tentou sair dali em busca de socorro médico, mas salvar a vida de Regina foi impossível. Morreu a caminho do hospital.


Eu os conhecia há mais de 30 anos, viajamos juntos ao exterior, eles  sempre elegantes, inteligentes, cultos, de conversa agradável, Regina  tinha alegria de viver. Pena que tenha morrido de forma tão violenta, covarde e prematura. E seu viúvo teve de passar por um sofrimento adicional, verdadeiro tapa na cara: por ter sido morte com ferimento à bala, as autoridades policiais não permitiram a cremação do corpo, desejo expresso dela. Uma decisão imbecil e desumana.

Daqui das montanhas de Minas, minha solidariedade a Francisco Múrmura, e que Regina descanse em paz.


ATRÁS DO GRANDE LUIZ CARLOS MIELE, HAVIA ANITA



Luiz Carlos Miele, morto aos 77 anos, foi amado por este país



Já que o assunto são amigos cariocas, permitam um pequeno comentário sobre a inesperada morte de Luiz Carlos Miele, aos 77 anos, na semana passada, bastante divulgada na imprensa nacional. Foi um dos mais completos astros dos palcos no Brasil, um talento fantástico como produtor  de shows e programas na TV, grandes musicais, peças de teatro, descobridor de talentos.


Miele, só ou acompanhado, se apresentou várias vezes em Minas Geraisencantou a audiência. Inteligentíssimo, e ótimo comunicador, ele fez centenas de amigos e admiradores por aqui. Alavancou as carreiras de alguns dos maiores nomes da MPB e merece ser reverenciado pela sua genialidade e talento. Merecia chegar aos 90, em plena forma.



De Minas, envio minha solidariedade à sua viúva e companheira por mais de 40 anos, sra. Anita Bernstein. A gente se conheceu há mais de 30 anos, quando ela era responsável pela comunicação do Rio Sheraton Hotel, aberto em 1974, com 542 apartamentos, na Av. Niemeyer 121. Anita sempre se entrosou bem com a imprensa e trabalhou com muita dedicação. A ela, com respeito, um abraço de pêsames pela morte de Miele.


Figuras como Anita Bernstein parecem cada vez mais raras na hotelaria nacional, este atual deserto de falsos talentos e marqueteiros incompetentes. Nos anos 70 a 90, os hotéis cariocas davam um show no quesito de relacionamento com a imprensa. Anita era nota 10 no Rio Sheraton, e também brilhavam Norma Illner no antigo InterContinental Rio, Cláudia Fialho no Copacabana Palace e Patrícia de Sá no Caesar Park Ipanema. Hoje, algumas "comunicadoras" escrevem "scoth-bar".



Obrigado pela atenção e apoio de todos. Sem vocês, este blog não existiria.

----------

Belo Horizonte-MG, Brasil
20 de outubro de 2015



EDITOR - Hélio Fraga
Postagem e edição - Ana Cristina Noce Fraga



Nenhum comentário:

Postar um comentário