sábado, 18 de junho de 2016

A TRAGÉDIA DO MENINO DE 2 ANOS NO GRAND FLORIDIAN DE DISNEY



O Grand Floridian, o mais caro dos resorts do complexo de Disney



A trágica morte de um menino de 2 anos, Lane Graves, filho do casal Matthew e Melissa Graves, vindo do estado de Nebraska para passar férias no resort Grand Floridian (o mais caro do complexo de Disney, na Flórida), deixa claro que algumas providências urgentes devem ser tomadas pelos administradores de Walt Disney World.



Como saiu nos principais jornais do mundo, e nas mais poderosas redes de TV, o menino estava brincando inocentemente na praia de areia que rodeia um dos muitos lagos de Disney, quando foi atacado por um jacaré de cerca de 2 metros, e arrastado para dentro d' água, para desespero de seus pais, que tentaram tirá-lo da boca do aligator - uma espécie de jacaré muito comum na Flórida, por causa da proximidade do Parque Nacional de Everglades, principal reduto deles.



Dado o alerta pela família em pânico, foi montado todo aquele aparato tão comum nos EUA: barcos equipados com sonar para caça ao jacaré, mergulhadores, helicópteros e uma brigada de especialistas no assunto. A busca começou no final da tarde e entrou pela noite adentro.



A primeira hipótese era de que o garoto podia ter sido devorado, mas, depois de tanto esforço, o corpo foi encontrado junto a um canal, intacto - e foi levado para necrópsia (absolutamente desnecessária, para aumentar a dor da família).



Não basta que, em comunicado oficial, o grupo de Disney se considere devastado (devastated) pelo que aconteceu, ou que dê toda ajuda possível á família Graves, pois é sua obrigação elementar. Também não adiantam coroas de flores e minutos de silêncio em memória do pequeno Lane. Nem é necessário vestir Mickey e Minnie de preto no próximos desfiles 



É preciso que sejam colocadas placas de alerta (Warning) em todos os lagos que tenham praia artificial, para que outros meninos não brinquem nas imediações e nem coloquem os pés dentro d' água. 


Hotéis como o Grand Floridian devem  colocar salva-vidas na vigilância das praias; e as famílias devem ser alertadas sobre o grande risco de novos ataques de aligators. Folhetos e instruções de segurança devem ser entregues aos casais com filhos, na chegada aos hotéis.

De uma morte tão trágica assim, devem resultar atitudes e lições. O mundo de encanto e fantasia de Disney não combina com perda de inocentes vidas humanas.

        NAVIO NORWEGIAN SUN VIRÁ AO BRASIL

Esta será a primeira temporada do Norwegian Sun em portos brasileiros
  
Uma das grandes novidades da próxima temporada de cruzeiros marítimos no Atlântico Sul  é a presença do Norwegian Sun, veterano navio da NCL-Norwegian Cruise Line. Enquanto outras empresas retiram navios dessas rotas, e diminuem drasticamente a oferta de opções, a NCL navega em sentido contrário, acreditando no mercado apesar das precariedade, corrupção  e burocratização de nossos portos.

Navegando pela primeira vez em águas brasileiras, o Norwegian Sun vai oferecer roteiros do Rio a Buenos Aires e também em sentido inverso, na próxima temporada de verão. Turistas do Brasil terão a oportunidade de conhecer de perto a exclusiva navegação Freestyle Cruising da Norwegian, que proporciona liberdade total a bordo,  descontração, informalidade para se vestir, entre tantas outras comodidades.

E oferece mais: horários livres de refeições, sem os chamados turnos e cada um escolhe onde – há 15 opções gastronômicas – a que horas e com quem quiser jantar, um diferencial importante para o mercado brasileiro. Em outras empresas, há obrigatoriedade de dois turnos: o primeiro jantar às 19h e o segundo às 20h30.

Os embarques no Norwegian Sun sempre começam no  Rio  com parada em diversos portos brasileiros –Ilha Grande, Búzios, Angra dos Reis e  Santos, seguindo depois para Montevidéu e Buenos Aires .  O roteiro inverso também é possível, começando em Buenos Aires e terminando no Rio.

Serão sete viagens no total, a primeira delas com embarque em 3 de dezembro, quando o Norwegian Sun vem de Buenos Aires ao Rio. Depois, haverá cruzeiros entre  Rio e Buenos Aires em 13 e 23 de dezembro, 5 e 12 de fevereiro, e 24 e 31 de marco de 2017. Com dez noites de duração, e paradas em mais portos do que a maioria das rotas entre Brasil e Argentina, esses cruzeiros têm dois dias inteiros de navegação  oferecendo ainda mais oportunidade para os brasileiros usufruírem do Freestyle Cruising, antes possível apenas em cruzeiros fora do país.

O Norwegian Sun tem capacidade para 1.936 passageiros atendidos por 935 tripulantes, e chega remodelado nesta nova temporada. Tem 15 restaurantes, de bistrôs franceses a trattorias italianas e orientais, passando por cozinha internacional e até uma churrascaria brasileira, a Moderno; mais 11 bares e salões; e tem piscina, cassino e muito esporte, inclusive áreas para prática de basquete e golfe.

Consulte o site www.ncl.com.br e veja mais detalhes do Norwegian Sun.

       Um detalhe da pintura externa do navio da NCL

  

    O QUE ACONTECE NO MUNDO DA AVIAÇÃO



Há 10 meses consecutivos, a aviação doméstica brasileira vem apresentando queda no número de passageiros, segundo dados da Anac. Numa comparação de 2016 com 2015, em maio a queda foi de 7,8%. Já a oferta de voos, num balanço de janeiro a maio deste ano, caiu 6,6 por cento, se comparada ao mesmo período do ano passado. Mas a oferta de voos domésticos caiu 8,2 por cento. O índice de ocupação dos assentos foi de 78,3%, que pode ser considerado muito bom diante do tamanho da crise econômica. As passagens andam caras demais. As companhias, sem exceção, estão metendo a mão.


A participação das quatro concorrentes no mercado nacional foi esta: a Gol (cada vez mais Delta) em primeiro lugar, com 36,6 por cento, e a TAM (agora Latam) em segundo com 34,5% - essa margem estreita vem se mantendo há anos, mas com alternâncias em relação à primeira colocada, pois a TAM já liderou por muito tempo. A Azul continua em terceiro lugar, mas passou dos 17% em maio para 16,9 por cento - ligeira queda. O quarto lugar continua com a Avianca, só que ela teve um grande crescimento, chegando a 18,9 por cento no comparado dos dois períodos - subiu de 9,45% em 2015 para 11,2% agora.

A quantidade de passageiros transportados teve redução de 7,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Foram 6,9 milhões de passageiros transportados em maio deste ano, queda de 10% em relação a maio de 2015.

No transporte aéreo internacional, a queda é ainda mais brusca em relação ao número de voos e passageiros transportados. Duas consequências, entre muitas: a Korean Airlines deixa de voar de Seul para Guarulhos em outubro próximo, e a Air France vai cancelar seus voos de Brasília para Paris em setembro. Outras empresas cogitam reduzir suas frequências. Definitivamente, elas não vivem em céu de brigadeiro aqui. Os tempos são outros. Muitos fretamentos para capitais do Nordeste podem ser reduzidos ou cancelados.

Para melhorar o aproveitamento nos voos internacionais, são lançadas promoções atraentes: a CVC fez um acordo com a Latam, baixou artificialmente o dólar para R$ 2,94 e está vendendo uma excursão de 4 dias a Santiago do Chile, com 3 diárias no Hotel Principado (2 estrelas) por R$ 1.180 à vista, fora taxas, ou parcelamento em 12 mensais de R$ 99.

Outro acordo, desta vez com a United Airlines, em classe executiva, garante passagem aérea gratuita para o(a) acompanhante, que só paga as extorsivas taxas aeroportuárias. Viagens em todo o segundo semestre, em baixa temporada.

Um terceiro acordo, da CVC com Copa Airlines, para viagens a Orlando, na Flórida, via Panamá, de 1º de setembro a 10 dezembro: o segundo passageiro vai grátis, pagando só as taxas.

Lançamento mundial: na cidade de Irkutsk, na Rússia, as autoridades aeronáuticas apresentaram o modelo do superjato batizado como MC-21/300. O objetivo é competir com os produtos top de linha da Boeing Company e Airbus Industrie - dois pesos-pesados da indústria da aviação. Mais detalhes futuramente.




-----------


PS: Na próxima edição, dia 25, as emoções de rever minha terra, Santo Antônio do Monte, no Oeste mineiro. A cidade homenageou escritores da região e poetas e apoiadores culturais, entregando-lhes um diploma de reconhecimento em praça pública, durante a festa do Padroeiro Santo Antônio. SAMonte, como dizemos, me faz um bem enorme à alma e ao coração. Vivi lá parte de minha infância, de 1944 até 1950, e frequentei as aulas do antigo curso primário na Escola Municipal Amâncio Bernardes. Tenho a honra de ser membro da Academia Santantoniense de Letras - Acadsal.


--------------------------------------


Belo Horizonte/MG - Brasil
18 de junho de 2016
Editor - Hélio Fraga
Postagem e Edição - Ana Cristina Noce Fraga


Nenhum comentário:

Postar um comentário