domingo, 24 de dezembro de 2017

REINO DE DISNEY, A MAIS BELA FESTA DE NATAL PARA NOSSOS TURISTAS




Se eu tivesse de escolher a mais bela comemoração de Natal que já vi, nesses anos todos de andanças pelos caminhos do mundo, a resposta só pode ser: a temporada de Natal dos parques da Disney, na Flórida Central, num cenário de sonho,magia e encantamento. Algumas fotos da Disney ajudam a entender o ambiente que se criou no principal dos parques, por eles chamado de Magic Kingdom (Reino Mágico), por nós conhecido como Disney World, antevendo e apresentando a Terra do Futuro (Tomorrowland), a Terra da Fantasia (Fantasyland) e a Terra da Aventura (Adventureland).

Isso significa transformar numa fantástica Cidade de Natal todos os cenários e atrações de Disney, como se estivessem vestidos de amarelo, vermelho e verde, as cores natalinas tradicionais dos Estados Unidos: o Castelo da Cinderela, a Montanha Mágica,o show encantado das bonecas (Small World),o voo de Peter Pan, Branca de Neve e os Sete Anões, a Casa Mal Assombrada, o Hall dos Presidentes, a Corrida Maluca, as Xícaras que Rodam, as Bruxas Malvadas, os Fantasmas e todos aqueles cenários que lembram um trem maluco desgovernado num amina mal-assombrada, os Piratas do Caribe, o Festival dos Ursos Falantes (Country Bear Jamboree), os Pássaros Encantados (Tiki Birds), a Árvore da Família Suíça (você pode morar em cima dela), as aldeias que se tornam cenário do Velho Oeste, as diligências da Wells  Fargo ,as eternas brigas entre índios, soldados confederados, bandidos e mocinhos.

Todas essas atrações ganham uma roupagem natalina - então, são milagres de estrelas de prata, fios dourados, guirlandas e cordões verdes rodeando tudo que se pode imaginar, a começar pelos caracteres especiais que o gênio de Walt Disney criou: Mickey Mouse, Minnie,  Pateta, Pluto, Pato Donald e os três sobrinhos, Tio Patinhas, Lobo Mau, Tico e Teco, o ursinho Pooh, os três porquinhos e todos os personagens dos vários shows ao redor do parque, como Corcunda de Notre-Dame, Esmeralda, Aladim e o Gênio da Lâmpada, as bonecas que falam, e as figuras mais recentes que encantam as crianças do mundo inteiro, como Elsa e Ana (de Frozen), Rapunzel, Ariel, Aurora, Sininho e Pequena Sereia.

Árvores de Natal, de vários tamanhos, inclusive uma de 40 metros de altura em frente à Estação Central (Main Street Station), e outras menores estrategicamente colocadas, com milhares de microlâmpadas acesas dia e noite, transformam Disney World na maior Cidade de Natal que o mundo já viu - e este mesmo cenário de magia, sonho e encantamento, é montado também nos parques Epcot, Disney Hollywood Studios, Animal Kingdom e Blizzard Beach, que é uma réplica de estação de esqui nos Alpes.
Já se falou que Disney é um verdadeiro jardim, em área muito plana, rodeada de pinheiros e ciprestes.A grama sempre parece que foi cortada ontem. Quem não está acostumado com isso estranha: nunca se viu uma pichação por aqui; o asfalto está sempre novo; não há buracos nem quebra-molas.



SHOWS EM TODOS OS PARQUES E  PARADAS


Para  encantamento de seus milhares de visitantes - capacidade média de 60 mil pessoas por dia- há dezenas de shows alternados, e os mapas que os turistas pegam na entrada mostram o calendário, hora certa dos desfiles e localização dos principais shows temáticos. Uma das grandes paradas, precedidas por bandas e baterias, acontece as 11h da manhã, outra às três da tarde e a mais bela de todas às oito da noite (Main Street Electrica Parade), onde as principais figuras - como Peter e o Dragão, Cinderela, Príncipe Encantado,Branca de Neve,  Fada Madrinha - são totalmente recobertas de luzes verdes e vermelhas.O mesmo acontece com a carruagem brilhante de Cinderela e figuras que lembram tartarugas e cogumelos.



Para atendimento de qualquer necessidade de cada um desses visitantes, Disney World conta com um exército de colaboradores uniformizados, identificados por uma placa dourada com seu nome, e eles falam mais de 120 línguas e são treinados para não deixarem nenhuma pergunta sem resposta.Claro que há pessoal especialmente preparado para atendimento de  emergências médicas e qualquer imprevisto, incluindo brigadas contra incêndios. Os parques de Disney estão fora das rotas normais de alguns furacões do Caribe que costumam atingira Flórida,no extremo sul da Costa Leste dos Estados Unidos.

Se alguma emergência ocorrer, há pessoal e veículos para socorrer os locais e turistas (Nota: a temporada de furacões vai de junho a novembro no  Hemisfério Norte.Este ano, os piores furacões foram o Irma e Maria,que atingiam fortemente as ilhas de St. Maarten e Porto Rico. Não se recuperaram até hoje).

Voltando a Disney:um espetacular show de fogos encerra as atividades de cada dia, em torno das 1h. A explosão de fogos chineses costuma durar mais de 10miutos,com efeitos de luzes e som. Um final de um dia que entra para as lembranças inesquecíveis.


EM DISNEY, O TELEFONE MANDA SORRIR SEMPRE


A organização impecável é uma das características  dos parques de Disney. Segundo o diretor corporativo de Comunicação e Relações Públicas, sr. Todd Heiden, o treinamento das equipes é considerado modelo nos Estados Unidos. Apenas um detalhe, entre dezenas: cada pessoa ao telefone,em qualquer setor ou serviço dos parques, tem à sua frente uma placa dizendo: - "Put a smile in your voice" (ponha um sorriso na sua voz). Isso significa estar sorrindo a cada pessoa desconhecida que liga, e ela descobre que você está querendo ajudar e  sorrindo para ela. Tudo bem  diferente daquela voz metálica irritante que faz o atendimento eletrônico nos países subdesenvolvidos do Terceiro Mundo - tudo mecanizado, frio e impessoal, e serviços sempre de má qualidade.

 Todd Heiden é o diretor corporativo de Comunicação e Relações Públicas
                      
Enquanto este blog circula,centenas de brasileiros estão hoje vivendo de perto essas emoções dos espetáculos natalinos de Disney, alojados em hotéis dos próprios parques (são mais de 30) e ocupando centenas de hotéis nas cidades próximas de Orlando, Lake Buena Vista e Kissimmee, e nos principais acessos, que são a International Drive e a Sand Lake Road. Rodando de carro pela autoestrada I-4, a gente nunca sabe onde uma cidade termina e a outra começa,por estarem interligadas.  

Dezembro e janeiro são meses de inverno na Flórida, mas o frio que faz nessa região é mínimo,enquanto o resto do país pode estar enfrentando tremendas nevascas,  fechamento de aeroportos com consequente cancelamento de voos. A média de custo de ingresso para um dia em Disney é cerca de US$ 220, só para entrar. Estima-se que cada visitante não gaste menos de US$ 400 em comida e compras na loja Emporium - uma fábula de dinheiro nos ricos cofres de Tio Sam.

A temporada de Natal (Chirstmas) e Ano Novo (New Year's Eve) se prolonga vai até a Páscoa em março-abril (Easter). A Flórida Central recebe mais de 66 milhões de visitantes por ano. Embora sem revelar números, Disney World é o recordista de público entre todos os parques, e obviamente o mais lucrativo.O turismo é a indústria número1 da Flórida, gerando 1 em cada seis empregos. 

   ESPERANDO AS URNAS DE OUTUBRO DE 2018


Nem todos têm o privilégio de passar uma festa de Natal e Ano Novo no Reino de Disney - ainda mais sendo cidadãos de um país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza, chamado Brasil - campeão mundial de injustiças sociais, de miséria moral e de corrupção de governantes e políticos com PhD em cinismo e safadeza. Aliás, talvez não houvesse esse abismo monstruoso entre ricos e pobres, famintos, miseráveis e deserdados da sorte, se eles não roubassem tanto. Mas as urnas de outubro de 2018 esperam por todos eles. O eleitor tupiniquim lhes dará uma resposta. Se Deus nunca  foi brasileiro, Ele o será desta vez. Ele ajudará o Brasil a se ver livre dessas ervas daninhas, desses empreiteiros ladrões e desses canalhas sem escrúpulos. Brasília terá de se chamar Capital da Esperança, livrando-se desses habitantes indesejáveis.  Que nenhum deles jamais volte à Câmara dos Deputados e Senado Federal.

É esse fio de esperança que invade meu coração, ao desejar a cada um de vocês, próximos ou distantes,  fiéis companheiros de jornada, que tenham aquilo que em Portugal se chama de um Santo Natal: cheio de amor e paz, de autêntica alegria, com muita união das famílias, harmonia em todos os lares, compartilhamento de sonhos e esperanças, para que o Ano Novo seja de abertura às dores e necessidades de nossos irmãos que sofrem privação de toda espécie - e, para nosso sofrido e massacrado Brasil, que 2018 seja o ano da faxina política completa.

Que nossos prédios se transformem em comunidades cristãs pela amizade e respeito entre os moradores. Que os idosos sejam mais respeitados e as crianças tenham mais espaços. Que nossas cidades sejam menos violentas, e o trânsito mais humano. E que os governantes parem de mentir ao povo e zombar da confiança alheia. Que o Judiciário se faça respeitar através das decisões de seus juízes, evitando essa porteira aberta a criminosos. Que a Lava Jato jamais seja torpedeada ou estancada.

Tudo de bom para cada um de vocês, esteja onde estiver. Um abraço saudoso aos amigos mais distantes em Portugal, na Ilha da  Madeira, Lisboa, Cidade do Porto, Vila Nova de Gaia, Leixões, Vale do Douro, Régua, Viana do Castelo, Póvoa do Varzim, Coimbra, Braga, Guimarães, Cascais, Estoril, Praia do Guincho, Ericeira, Matozinhos e Setúbal. 
O bom Deus os proteja e guarde, sempre. E a Virgem de Fátima os cubra com seu manto protetor.
---------------------------

Belo Horizonte-MG, Brasil
24 de dezembro de 2017
Editor - Hélio Fraga
Postagem e edição - Ana Cristina Noce Fraga
(www.blogdohelio.com.br)


Nenhum comentário:

Postar um comentário