segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

BACHARÉIS DE 1965 NA FAC. DIREITO DA UFMG SE REENCONTRAM AOS 54 ANOS DE FORMATURA



 
       
 Se não foi tanta gente assim, como se esperava, foi um comparecimento bem razoável ao restaurante do 3º andar do Automóvel Clube de BH. Nossa previsão era de 45 a 50 bacharéis da turma de 1965, da Faculdade de Direito da UFMG, mas compareceram mais de 30 e houve cancelamentos de última hora, principalmente na ala feminina. Nilma Goulart veio de Brasília-DF, como sempre. E de BH compareceram Romilda Iris de Queiroz e Cidinha Vasconcelos Chagas compareceram, mas, entre muitas, foi sentida a falta de Ana Maria Braga e Silva, Nazareth Argemiro (com Roberto Rogério), Helena Aparecida Barbosa, Zélia Terezinha Mendes, Maria Thereza Pinheiro Lima, Glória Angelini Costa, Mayse Baeta  Nunes, Angela Maria de Freitas Senra, Nilce Madureira Leão, Marli de Carvalho, e outras estimadas colegas e brilhantes profissionais da Advocacia.

Entre os homens, a grande alegria e surpresa foi a presença do jornalista Carmo Ribeiro Chagas, mineiro de Inhapim, com sua esposa Léa, residentes em São Paulo, para onde ele foi em meados dos anos 60, logo após formar-se,  fazendo vertiginosa carreira na imprensa paulista: Jornal da Tarde, Estadão de SP  e revista Veja, participando da primeira equipe que preparou a revista para seu lançamento. Carmo ocupou, durante vários anos, a chefia da Redação da Veja, que continuo considerando o mais alto posto que um profissional pode exercer na Imprensa brasileira. Projetou-se nacionalmente como um excepcional jornalista, e depois como escritor. Foi descoberto por Guy de Almeida, nos anos 62/23, dirigindo em BH o jornal Correio de Minas e revista 3 Tempos, que acabaram fechando.

Ao lado de Léa, sua musa e inspiradora, Carmo foi muito festejado pelos colegas mais próximos, como o desembargador Roney Oliveira, José Octávio Alkmim Henriques, Marton Victor dos Santos, Antõnio Álvares da Silva (orador da turma), Aécio Bastos da Fonseca (veio de Brasília, onde é desembargador), Marcondes Franco e Silva, Laert  Paulo Silva Freitas,  Dilermando Mello,  Paulo Nonato Passini, Jonas  Emerich, Aloísio Quintão Belo de Oliveira, Roberto Lobosque Neves, Dirceu Capanema. e Ronaldson de Oliveira Naves. Namildes Souza Mendes, mais uma vez, percorreu os 740 km entre Almenara e a capital, para não faltar ao encontro anual dos ex-colegas.

Outras presenças importantes. Cel. Leonel Arcanjo Afonso, ex-comandante geral da PMMG, com sua linda esposa; desembargador Jarbas Carvalho Ladeira Filho muito animado na pista de danças; desembargador José de Aquino Perpétuo,  com seu livro Vida de Juiz, recentemente lançado no Distrito Federal; e ainda Aloísio Maciel Ferreira, Plauto Afonso da Silva Ribeiro, Vicente Nazareno, José de Anchieta.  A presença especial foi dos bacharéis Vicente Nazareno de  Oliveira, morador na Serra, e Francisco Péricles França, com suas famílias, pois já comemoraram 90 anos e foram homenageados. A música, nota 10, foi do conjunto Sui Generis, afinadíssimo e com grande presença no palco. Luiz e Júnia foram muito aplaudidos.


Algumas das ausências mais sentidas: Célio de Carvalho, Renato Reis, Gláucio Gontijo Amorim, Gilvar de Pinho Tavares, Juarez Dantas, João Bosco Cançado, des. Celio César Paduani, des. Pedro Henriques de Oliveira Freitas, des. Roberto Borges de Oliveira, Mauro Marcos de Castro, José Justino Braga Neto. Eram também esperados mas não puderam vir: Adriannus Utervaal, primeiro aluno da turma, residente no Rio; Guaimutes Gonçalves dos Santos, de Itabirito; Adelino Campos Ribeiro, de Acaiaca; Rogério Luiz Moretzsohn, de Piranga. O encontro dos 55 anos será em 5 de dezembro de 2020, primeiro sábado do mês, novamente no Automóvel Clube, evento anunciado ao microfone pelo desembargador aposentado Roney Oliveira.


Que Deus nos dê vida longa a todos.

    LEMBRANDO OS BACHARÉIS JÁ  FALECIDOS

A coluna de Mário Fontana, no Estado de Minas, já havia citado os nomes de alguns bacharéis falecidos, dias antes, e devia ter sido lida na ocasião - mas faltaram as mulheres, que ficaram sem registro. Entre elas, Helena Quintão de Souza, Mayesse Mahmud Ganem e Marisa Parreiras.

Na ala masculina,estão registrados os nomes  dos deputados Leopoldo Bessone e Kemil Kumaira;  cel. Waldyr Soares, ex-comandante geral da PMMG; Justino de Barros Frossard, Bernardo Pinto Monteiro, Álvaro Chaves, Jair Reis Filho, desembargador Lucas Sávio, Fernando Viegas Marinho, Erasmo Barros Figueiredo e Silva, Nioeldo Mendes Pires, Fernando Viegas Marinho, cel. José Satys Rodrigues do Vale, e Alexandre Borge Bogliolo - este, no dia da formatura, em acidente de carro. 


Saudades eternas, e que todos descansem em paz.



   BOAS FESTAS, FELIZ NATAL E BOM ANO NOVO 

 Resultado de imagem para natal em gramado


Como é costume, desde o nascimento deste blog, em janeiro de 2015, desejo a cada leitor e seguidor, e a toda a sua família, um luminoso Natal e o melhor ano de 2020 possível. Sem agressões e ofensas, sem revanchismos, sem radicalização e homofobias. Muita paz e harmonia, muito diálogo e compreensão, muito respeito a cada ser humano que cruzar nosso caminho. Votos de um Brasil melhor, mais justo, menos desonesto e sem tantas desigualdades sociais - e zero de corrupção, agora e para sempre, amém. Não nos esqueçamos de que os maiores ladrões e bandidos do país estão soltos, por enquanto fora do alcance da Lei.

---------------------------------

Belo Horizonte/MG, Sudeste do Brasil
Dia 20 de dezembro de 2019
Hélio Fraga - Editor
Postagem e edição - Ana Cristina Noce Fraga
BH/MG - BRASIL
15 de dezembro de 2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário